Blog

Assessoria de imprensa na era digital

Ao longo das últimas décadas, a realidade das empresas, de como surgem e de como se consolidam no mercado, mudou e muito. Em meio a tantas atualizações de valores, o papel da assessoria de imprensa teve de ser renovado, reajustado e principalmente redimensionado. O que não mudou foi a capacidade que este serviço tem de alavancar a imagem dos negócios e torná-los mais promissores.

O trabalho de um assessor para auxiliar no fortalecimento da imagem da empresa/produto, em sua credibilidade, gerando novas oportunidades de novos negócios e o baixo custo de investimento continuam sendo a base de um bom serviço. O formato desse trabalho, no entanto, tem sido cada vez mais flexível e principalmente capilar, para alcançar de forma espontânea espaços digitais cada vez mais comerciais.

Novos modelos de negócios, como start ups e empreendedores individuais, tendem a olhar com receio a assessoria. Nasceram com um ambiente virtual pulsante e efervescente. Transitam tanto entre os veículos tradicionais, como também bebem da opinião de personalidades digitais. Com essa nova postura, fizeram com que uma parte do segmento da comunicação, dedicado à assessoria de imprensa, se renovasse.

A assessoria de imprensa, hoje, vai muito além do relacionamento com a mídia tradicional, com os veículos de comunicação. Sob o assessor recai agora a responsabilidade de ser bem relacionado nos mais diversos ambientes, com comunicadores que nem sempre são jornalistas e estar cada vez mais próximo dos “digital influencers”. Um contrato de assessoria é um contrato de locação da credibilidade que este profissional é capaz de passar a um produto ou empresa diante dos veículos de comunicação e dos formadores de opinião.

O cliente espera também que o assessorado seja capaz de julgar os espaços adequados para seu posicionamento. Chegará o dia, por exemplo, em que um assessorado deverá ser orientado a estar presente em uma entrevista em um canal de Youtube, em detrimento de uma rádio ou televisão.

Trata-se de uma assessoria de COMUNICAÇÃO e, por tanto, deve estar alinhada com as demais estratégias da área – publicidade, marketing, RP. O assessor precisa saber circular em diversas plataformas, incluindo as digitais, reconhecendo o espaço que cabe ao jornalista e aos demais comunicadores que se fortaleceram nessa nova era. Temos que estar preparados! 

Saudações,